Rio Preto da Eva, município do Amazonas

Thumb
O município de Rio Preto da Eva é um dos mais novos do Amazonas, emancipado de Manaus no ano de 1981. Ocupa uma área total de seis mil quilômetros quadrados e uma população em torno de 22 mil habitantes. A cidade desponta como opção de lazer para os mananuenses, devido a sua proximidade, cerca de 80 quilômetros. A origem do nome da cidade não deixa dúvida.

O Rio Preto da Eva, que banha o município, possui águas escuras e é acessível e navegável apenas para as pequenas embarcações. As águas do Rio Preto da Eva desembocam no Paraná da Eva. Daí o nome Rio Preto da Eva.

Turismo

A preocupação pelo turismo vem sendo colocada como prioridade. A Prefeitura, junto com a secretaria de Meio Ambiente e Turismo, já sinalizou com a implantação de sinalização nos principais atrativos turísticos do município. A princípio, terão destaques os balneários, as comunidades e o artesanato indígena. Navegando pelas águas escuras, é possível avistar uma grande variedade de animais, com destaque para o colorido das aves.

O estado do Amzonas é um dos destinos mais procurados para observação de pássaros pela riqueza das suas espécies. Na pesca, vale destacar que a bacia Amazônica é a dona da maior rede hidrográfica do mundo e dizer que os rios estão repletos de peixes não é exagero. A pesca esportiva tem crescido muito na região, o que gera emprego e renda para as comunidades tradicionais e ribeirinhas.

Rios

Na margem esquerda do Rio Preto, há casas e pequenas fazendas. Já na margem direita do rio encontra-se uma zona militar. O Rio Urubu também é bastante frequentado por moradores e turistas, que ali aliam lazer e ecoturismo com belas paisagens. Apesar do nome, o rio não lembra em nada a ave, que costuma viver em torno das sujeiras.

Opções de lazer

Cachoeiras e balneários fazem a diferença nos dias de calor. A Cachoeira do Soval fica a apenas 27 quilômetros do centro da cidade. Possui quatro metros de altura por oito de largura. Próximo ao local há outras duas cachoeiras, ambas acessíveis por caminhada de cerca de uma hora: Cachoeira do tucumã e Cachoeira Nova. Como ficam em área militar, é necessário uma autorização para visitas. Outra alternativa é o Paraíso do Manu, a cerca de minutos do centro, é o mais bem estruturado, com estacionamento, restaurantes e banheiros.

O horário de funcionamento é das 8h às 17h, diariamente. Já o Gonzagão tem a mesma estrutura do Paraíso do Manu, só que menor. O horário de funcionamento também é o mesmo.

Outros balneários são: Recanto dos Buritis, na estrada da cidade, às margens do Rio Preto da Eva; Nova Jerusalém; Água Verde, a cerca de 20 minutos do centro, é considerado um dos mais bonitos da região.

Serviço

Informações: (92) 3328.1225 Como chegar: O acesso é feito pela rodovia AM-010. Os ônibus partem de Manaus diariamente e a duração da viagem é de uma hora. Clima: Equatorial, quente e úmido. Temperatura: 28oC Fonte: Folha do Turismo NR

» Conheça Também

Thumb2

Plantas

Óleos essenciais das plantas e suas propriedades

Os óleos essenciais são compostos voláteis produzidos pelas plantas para a sua sobrevivência, pois são substâncias químicas que exercem as funções de defesa e de atração de polinizadores, além de inibir a ação de alguns herbívoros. Alguns......

Leia Mais

Thumb2

Geografia

Relevo da Amazônia

O relevo amazônico, ao contrário do que se pensa, possui três diferentes formas definidas, indo de altas altitudes a planícies. Divide-se em três principais formas:

Depressão-Caracteriza-se por ser uma superfície com......

Leia Mais