Compensa, bairro de Manaus

Thumb

O bairro da Compensa, em Manaus, constituído por um grande e aglomerado centro comercial,  na zona Oeste da capital do Amazonas conta com uma população estimada em 80 mil moradores, com aniversário  comemorado no dia 13 de junho.  

Vizinha dos bairros Santo Agostinho ao Norte e Vila da Prata a Leste, além de estar cercada por estaleiros a Oeste e o Rio Negro ao Sul, a Compensa até a alguns anos era tido como um bairro extremamente violento. Isso se deve, de acordo com os moradores mais antigos, a sua origem estar ligada aos constantes conflitos travados entre os próprios moradores, proprietários e o Estado. 

Recentemente, com o aumento do comércio e com as melhorias urbanas e em infraestrutura realizadas pelo governo do Amazonas, o bairro passa  por transformações tanto na área econômica, com o surgimento de novos comércios, como na parte de infraestrutura com a retirada de palafitas, construçao de pontes e avenidas.

Com acelerado processo de urbanização da cidade de Manaus nos anos 60 em decorrência da criação da Zona Franca, a cidade passou a ser o centro preferido para os imigrantes do interior do Estado, além dos Estados vizinhos (especialmente paraenses e nordestinos), que migram esperando encontrar condições de vidas mais favoráveis. A princípio encontraram pobreza, miséria e um longo caminho a percorrer em busca de um lugar ao sol.

Com o processo natural do crescimento populacional da cidade, muitos do que hoje habitam o bairro, são oriundos de uma população transferida da "Cidade flutuante", palafitas erguidas sobre balsas flutuantes na década de 50 e que, por longos anos, ocupou a orla de Manaus. Em 1964, o governador Arthur Cezar Ferreira Reis, deu início a remoção da cidade flutuante e vários bairros de Manaus receberam tal população, dentre eles, a Compensa.

O bairro conta com a presença do PAC (Pronto Atendimento ao Cidadão), onde são oferecidos serviços dos correios, agência bancária, Detran e várias outras instituições. A Compensa não possui um lugar específico para o comércio, apesar de possuir no entroncamento da avenida Brasil e entrada na rua São Pedro um Mini-Shopping e a Feira Modelo da Compensa, sua área comercial está espalhadas por todo o bairro.

É possível encontrar na Compensa de açougue a consultório dentário. Na área da saúde, o bairro conta com o Caic (Centro de Atendimento e Integração da Criança) e com o Pronto Socorro da Criança da Zona Oeste. Na mesma área funciona a as sedes da Prefeitura de Manaus e do Governo do Estado, bem como o 8º Distrito Policial. No setor de lazer e entretenimento o bairro tem à disposição de campos futebol, casas de shows. Recentemente, com os benefícios trazidos pelo Programa de Saneamento dos Igarapés de Manaus (PROSAMIM), estão sendo construídas áreas de lazer e quadras de esporte.


Família Borel sofre invasão

Vinda da Alemanha, no período da Segunda Grande Guerra, a família Borel fixa residência em Manaus adquirindo parte da área que hoje é conhecida como bairro da Compensa. Sob a responsabilidade de Oscar Borel, morto em 13 de junho de 1968, mesmo ano que inicia o processo de invasão da área. A viúva Maria Borel e mais os 10 filhos do casal não consegue evitar a invasão nas terras da família. Assim começa a surgir o complexo desordenado urbano que é a Compensa vivendo com as promessas de reestruturação do bairro.

Segundo dados da monografia "A Geografia da Compensa" de Walney Freitas de Figueiredo, bacharel em geografia pela Ufam (Universidade Federal do Amazonas), neste ano, foram construídos conjuntos habitacionais para atender as demandas de moradores, entretanto, não atendiam 1/3 dos sem-tetos, fazendo com que essas pessoas procurassem abrigo invadindo vários terrenos nas imediações do centro. Este foi o caso das terras que pertenciam a família Borel.

Um dado curioso é que o bairro já teve três diferentes denominações. A primeira chamada de Vila de Sapé (relativo ao tipo de palha que cobriam as casas). A segunda de Cidade das Palhas (também devido ao estilo de cobertura das casas) e por último, mas não menos importante o atual nome de Compensa (originado de uma antiga serraria que produzia lâminas de compensado).

Recentemente,  no governo de Eduardo Braga, o bairro sofreu grande intervençao, com construçao de avenidas, pontes e retirada de casas que existiam ã margem dos igarapés por meio do Programa de Saneamento dos igarapés de Manaus (PROSAMIM).



» Conheça Também

Thumb2

Geral

Dom Pedro, bairro de Manaus

Dom Pedro - Bairro de Manaus

A área onde está situado o bairro Dom Pedro pertenceu ao Estado do Amazonas até 13 de Outubro de 1900, quando o governador Silvério José Nery passou-a a José Gabriel Rolim.

Até 1971, o......

Leia Mais

Thumb2

Cultura

Carlinhos do Boi,cantor amazonense

Carlinhos do Boi é artista oficial do boi-bumbá Garantido desde 1990. Mas foi com suas apresentações em Manaus que Carlinhos passou a ser considerado um dos artistas de primeiro time do boi-bumbá "Vermelho e Branco". Por causa de sua performance......

Leia Mais