Itacoatiara, município do Amazonas

Thumb

Os registros de povoamento na região datam de 1655, quando o Padre Antonio Vieira cria a Missão dos Aroaquis na Ilha de Aibi, nas proximidades da boca do Lago do Arauató. Porém a Missão não progrediu em razão da investida dos índios Muras. Por cinco vezes o povoado mudou de lugar.

O desconhecimento sobre a região não os deixava observar que estavam deslocando-se dentro da grande área dominada pelos índios Muras, que compreendia praticamente toda a calha do Rio Madeira. Razão que os fez mudar para a foz do Rio Abacaxis.

O povoado desta vez instalou-se em terra firme e as investiduras dos Muras eram menores.

Com o notório progresso do povoado o capitão-general-governador da Amazônia, Francisco Xavier de Mendonça Furtado, irmão do Marquês de Pombal, em visita ao lugar resolveu alavancar o lugar para categoria de Vila. Porém, os moradores já tinham previamente escolhido um novo lugar em razão da insalubridade e dos constantes ataques dos índios. Desta vez trocaram a calha do Madeira pela margem esquerda do Rio Amazonas. Mais precisamente no Sítio Itacoatiara.


Todavia, a mudança só foi efetivada em 19 de abril 1758. Mendonça Furtado após verificar o lugar in loco, deixou o sítio Itacoatiara e partiu para Barcelos para empossar o coronel Joaquim de Mello e Povoas como governador da capitania de São José do Rio Negro.


Em 01 de janeiro de 1759, acontece de fato e direito a instalação da Vila com denominação portuguesa de SERPA que estaria sob a proteção de N. Sra. do Rosário de Serpa, cuja imagem foi trazida de Portugal para a Vila recém formada.


Foi a 3ª Vila instalada do Amazonas pela estratégica posição geográfica, exercia considerável influência na região, ficando inclusive o Lugar da Barra, atual Manaus, sob sua dependência política. A Comarca de Serpa compreendia aproximadamente metade da área do Estado.


Em 1840 Serpa foi duramente atingida pela revolução dos cabanos.


E finalmente em 25 de abril de 1874, com base no projeto nº 283 de autoria do Dep. Damaso de Souza Barriga, a antiga Vila de Serpa é elevada a categoria de cidade, resgatando a origem indígena com a denominação ITACOATIARA,fazendo uma alusão as pedras encontras no Jauary (bairro da cidade que fica situado na margem do rio amazonas, onde encontram-se várias pedras com inscrições em baixo relevo feitas pelos primitivos habitantes).


Em 24 de agosto de 1932, na frente da cidade aconteceu a célebre Batalha Naval envolvendo os navios Ingá e Baependí dos legalistas da constitucionalista de São Paulo.Os navios Jaguaribe e Andirá estavam sob o comando dos rebeldes.


Foram construídas trincheiras no litoral da cidade. O então prefeito Major Gonzaga Pinheiro e o Padre Pereira foram à bordo do navio dos revoltosos e taticamente negociaram a rendição da cidade.


Na realidade estavam ganhando tempo no aguardo da chegado dos navios Ingá e Baependí para tirarem os moradores da Velha Serpa do sufoco. Os navios aliados investiram bravamente sobre os revoltosos, partindo o Jaguaribe e o Andirá ao meio, trazendo novamente a paz à cidade e o retorno dos moradores que se afugentaram para o Lago de Serpa e outros se embrenharam na selva e ficaram esperando o desenrolar da situação




Entrada da cidade

Cronologia Histórica

O Município de Itacoatiara foi criado pela lei nº. 74 de 10 de dezembro de 1857. Mas no ano de 1858, outra vez é erigida em vila, com o nome de Nossa Senhora do Rosário de Serpa. Em 27.11.1871, pelo Decreto Imperial nº. 5.146, é criado o termo judiciário de Serpa.

Em 10.02.1872, através do Decreto Imperial nº. 5.210, o termo judiciário de Serpa é reunido ao de Silves. Em 25.04.1874, a Lei nº. 283, eleva a antiga Vila de Serpa a categoria de cidade, com o nome de Itacoatiara.



Em 25.04.1876, é criada a comarca que se instala em 11.09.1896 . Em 28.11.1830, pelo Ato Estadual nº. 45, o município de Urucará é anexado ao de Itacoatiara.

Em 14.09.1931, pelo Ato Estadual no. 33, o município de Urucurituba é anexado ao de Itacoatiara.

Em 1935, com a reconstitucionalização do estado, Urucará e Urucurituba retornam à condição de municípios.

Em 01.12.1938, pelo Decreto Lei Estadual no. 176, a comarca de Itacoatiara perde os distritos de Ambrósio Aires e Murutinga para o novo município de Autazes e parte do subdistrito de Curupira para o novo município de Nova Olinda do Norte.

Em 10.12.1981, pela Emenda Constitucional no.12, de seu território é desmembrado o distrito de Amatari, que passa ao município de igual nome.


Porto de Itacoatiara




Aspectos Econômicos

Na sua produção agropecuária predominam a cana, o feijão, o cupuaçu e a malva. Nas permanentes se destacam cacau, café, coco e laranja, extração de madeira, borracha e gomas não elásticas são bastante representativas na economia local. A pecuária é representada principalmente por bovinos e suínos, com produção de carne e de leite destinada ao consumo local e exportação. A pesca é abundante, o município destaca-se como entreposto pesqueiro, tanto para o consumo local como para exportação.

Infraestrutura:

A Secretaria de Estado da Saúde ? SUSAM, mantém na sede do município, duas Unidades Mistas, destinadas a prestar atendimento de pronto-socorro, maternidade, atendimento cirúrgico, odontológico e hospitalar. Possui laboratórios de análises clínicas e têm à disposição da população local e da periferia, ambulâncias para o transporte de emergência.


Igreja Matriz

Educação:
 

A Secretaria de Estado da Educação e Qualidade do Ensino ? SEDUC mantém na sede do município treze estabelecimentos, ministrando ensino médio e fundamental:

* Escola Estadual Coronel Cruz Rua Monsenhor Joaquim Pereira nº 186- Centro *

Escola Estadual Deputado Vital de Mendonça Rua Alvaro França nº 1740- Colônia

* Escola Estadual Dr. Fernando Ellis Ribeiro Rua Nossa Senhora do Rosário nº 2822- Iraci *

Escola Estadual José Carlos Martins Mestrinho Rua Benjamin Constant nº 3735- Santo Antônio

* Escola Estadual Mendonça Furtado Rua Adamastor Figueiredo nº 2989- Jauary

* Escola Estadual Professora Luíza de V. Dias Rua Francisco Glicério nº 240 - Colônia

* Escola Estadual Senador João Bosco Ramos de Lima Rua Coronel Queiroz s/nº - Pedreiras

* Escola Estadual Sérgio de Mendonça Aquino Novo Remanso - Zona Rural

* Escola Estadual Anília Nogueira da Silva Costa da Conceição - Zona Rural * Escola Estadual Maria Ivone de Araújo Leite Rua Nossa Senhora do Rosário nº 3401 - São Jorge

* Escola Estadual Professora Mirtes Rosa M. de Lima Rua Mário Andreazza nº 2541 - São Cristóvão

* Escola Estadual Deputado João Valério de Oliveira Av. Torquato Tapajós nº 6331 - Pedreiras

* Escola Estadual Vicente Geraldo M. Lima Av. Sete de Setembro s/nº - Centro

* Centro Inter. Osório da Fonseca Rua João Valério nº 772 - Centro

Segurança:

A Polícia Militar é encarregada da segurança da população local e periferia. O 2º Batalhão de Polícia Militar está sediado no município, sob o comando de um Coronel (Comandante), com um efetivo de 50 soldados, destinados à manutenção da ordem e segurança pública.


Pedra Pintada

Infra-Estrutura Básica

Energia:

A produção  e distribuição de energia estão a cargo da Companhia Energética do Amazonas - CEAM, que mantém no município uma usina a diesel com potência total de 12.227 KVA. Abastecimento d'água: A captação e o abastecimento de água, estão a cargo da Fundação Nacional de Saúde ? FNS, com captação feita através de 8 poços tubulares. A água é recalcada até um reservatório com capacidade para 500m3 e distribuída aos consumidores, também em fase de expansão.

Comunicações:

Os serviços de telefonia NO Município estão a cargo da  empresa OI que mantém uma agência, operando com os serviços de DDD. A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos ? ECT mantém uma agência para receptação e distribuição de correspondências, bem como os serviços postais necessários à população. A cidade também conta com telefonia celular provida  pelas empresas VIVO e TIM.


Igreja de São Francisco


Aspectos Físicos e Geográficos

Localização: situado na mesorregião nº. 3, microrregião nº. 9, código municipal nº. 0190. Dista da Capital do Estado 175 km em linha reta e 201 km via fluvial. Área Territorial: 8.949,20km² Clima: tropical, chuvoso e úmido. Temperatura: máxima de 31ºC e mínima de 23,2ºC. Altitude: 18m acima do nível do mar.

Coordenadas

Cartesianas: situa-se a 3º 8` 54`` de latitude sul e a 58º 25`
de longitude a oeste de Greenwich. Limites: limita-se com os municípios Silves, Boa Vista do Ramos, Urucurituba, Maués, Autazes, Nova Olinda do Norte, Careiro, Rio Preto da Eva e Manaus. População: 72.105 habitantes, com 46.465 habitantes na zona urbana e 25.640 na zona rural.

Eventos Culturais

Festival da Canção de Itacoatiara ? FECANI, que acontece NO mês de setembro; · Festa do Aniversário da Cidade, em 25 de abril;

O Salão de Artes Plásticas, NO mês de março e o Festival Folclórico, NO mês de junho

 Prefeitura Municipal:

0 (xx) 92 3521-3519 / 3521-2381 / 3521-1715

Câmara Municipal:  0 (xx) 92 3521-1828

Correios:  0(xx) 92 3521-1900

Fonte: SEGOV-AM

www.portalamazonia.com

Tem mais informações sobre Itacoatiara? Tem fotos de Itacoatiara? Ajude a divulgar sua cidade. Envie para portalamazonia@redeamazonica.com.br ou ligue para 092-3216-5559.




» Conheça Também

Thumb2

Cultura

Boi Corre Campo

A Associação Folclórica Cultural Boi Bumbá Boi Corre Campo surgiu em 01 de maio de 1942, no bairro da Cachoeirinha. Os responsáveis foram os jovens Astrogildo Pereira dos Santos, Miro Santos, Antônio Altino da Silva, Dionízio Gomes, Mauro Cruz......

Leia Mais

Thumb2

Cidades

Autazes, município do Amazonas

A região de Autazes já era conhecida nos meados do seculo 18, quando era habitada pelos índios Mura, famosos por sua resistência ao colonizador português. O nome do município vem dos rios Autaz-Açu......

Leia Mais