Ilha de Marajó

Thumb

MARAJÓ - Acessível apenas de barco ou avião, e distante aproximadamente 90 km de Belém, a ilha é destino obrigatório para quem busca um roteiro exótico. O arquipélago é formado por 13 cidades e aproximadamente 3 mil ilhas, sendo a de Marajó a mais famosa e mais vasta (49.602 m²).  No lado leste da ilha, a planície é coberta de savana; no oeste, densas florestas. É também em Marajó que se pode presenciar a "pororoca", como é chamada a formação de gigantescas ondas causada pelo encontro de águas fluviais e marítimas.

Entre os meses de janeiro e maio, época de chuvas intensas, dois terços do território ficam submersos. A compensação vem a cavalo, ou melhor, de búfalo, já que este animal se adapta bem a ambiente alagadiços. Além de usados como meio de transporte no campo e nas cidades, a carne de búfalo também é prato típico da região. O folclore é um roteiro à parte.


Nas duas cidades mais populares do arquipélago, Soure e Salvaterra, todos os anos é realizado o festival de quadrilhas e de boi-bumbá, danças típicas. Igualmente colorida é a Festa de Nossa Senhora de Nazaré, esta apenas em Soure, que enfeita as ruas no mês de novembro e envolve toda a população da cidade.

De frente para Belém,a ilha de Marajó está rodeada pelos rios Amazonas e Tocantins e pelo oceano Atlântico. É a maior ilha fluviomarinha do mundo e desponta no contexto amazônico como um dos cenários mais exóticos e misteriosos. Possui aproximadamente 68 mil quilômetros e 15 municípios, concentrando em grande parte o turismo ecológico, podendo apresentar praias de água doce ou salgada.

As principais atrações  da Ilha do Marajó são as praias do Araruna, Praia do Pesqueiro e Praia Grande, o Museu de Marajó e os eventos como o Festival de Quadrilhas e do boi Bumbá e Nossa Senhora de Nazaré.

 A ilha do Marajó possui centenas de rios habitados por 1.500 espécies de peixes, dezenas de fazendas e pequenas cidades,um rebanho de gado de um milhão de cabeças, das quais metade são de búfalos.

Marajó tem uma parte recoberta pela floresta tropical e outra coberta de campos. A ilha abriga centenas de espécies de pássaros, entre elas o guará, a colhereira, o tuiuiú, papagaios, patos selvagens, marrecas, periquitos, gaviões, socós, tetéus e muitas outras, além de jacarés e incontáveis espécies animais e vegetais.

Do lado leste da ilha, de frente para o oceano Atlântico, o cenário é composto por belas praias de areias brancas de fácil acesso aos turistas, cheia de palmeiras e barracas, distante do turismo predatório.

A principal cidade da ilha é Soure, também do lado leste, é considerada uma espécie de capital de Marajó, possui hotéis, restaurantes e táxis e fica à meia hora de Belém por avião. A viagem de barco demora quatro horas.

Na região da mata,a principal cidade é Breves, com intensa atividade de extração de produtos vegetais. Pecuária, pesca e extrativismo vegetal são as principais atividades de Marajó.

Um dos principais alvos de atividades extrativas é o açaizeiro, que produz o concorrido palmito. O açaizeiro cresce naturalmente, em meio à mata, em grupo de até dez troncos e dá uma bebida bastante apreciada. Uma grande variedade de plantas medicinais, madeira de lei, resinas e inclusive a borracha, esta extraída da seringueira,é encontrada nas matas de Marajó.

A melhor época para se visitar a Ilha é o verão, entre julho e dezembro, quando se tem acesso mais fácil às regiões. Durante o inverno, partes inteiras da ilha ficam totalmente alagadas. O carimbó,dança típica do Estado, é exibido em apresentações para turistas. A comida oferecida na ilha é exótica e farta, variando do prato ao tucupi aos peixes, caranguejo, queijos e churrasco de búfalo.



» Conheça Também

Thumb2

Museus

Museu do Porto, Manaus

O Museu do Porto,em Manaus,mantém em exposição cerca de 300 peças que contam a história do Porto de Manaus, da navegação e do comércio no período áureo da borracha. Endereço: Boulevard Vivaldo Lima, s/n - Centro - Cep 69.005-440......

Leia Mais

Thumb2

Turismo

Pedra Pintada

Distante 125 Km da cidade de Boa Vista, RR, encontra-se um dos mais intrigantes achados arqueológicos do Brasil pré-histórico. A Pedra Pintada é uma rocha de 60 metros de diâmetro com cerca de 40 metros de altura, em cuja base há uma gruta......

Leia Mais