Portal Amazônia » Notícias » Matéria

atualidades

08/11/2012 às 20:01 Redação - jornalismo@portalamazonia.com.br

PF em Rondônia desarticula quadrilha de fraudadores de cartão de créditos

Estima-se que o grupo criminoso tenha movimentado cerca de R$ 4 milhões, apenas no período da investigação.

Estima-se que a movimentação dos grupos criminosos com o uso dos cartões de créditos fraudados girou em torno de R$ 3 a R$ 4 milhões. Foto: Divulgação/Polícia Federal

A movimentação dos grupos criminosos com o uso dos cartões de créditos fraudados girou em torno de R$ 3 a R$ 4 milhões. Foto: Divulgação/Polícia Federal

PORTO VELHO – A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quinta-feira (8), a Operação Metamorfose, com objetivo de desarticular duas organizações criminosas que utilizavam cartões de créditos de terceiros. Os materiais desviados das correspondências dos Correios, em estabelecimentos comerciais de Porto Velho e Candeias do Jamari (RO).

De acordo com a Polícia Federal, os suspeitos agiam com apoio de carteiros, uma funcionária pública federal e comerciantes. Uma das quadrilhas chegou a constituir uma loja de eletrodomésticos em Porto Velho, utilizando nome de “laranjas”, com o objetivo de vender as mercadorias adquiridas por meio das fraudes e “lavar” o produto do crime.

Uma das quadrilhas chegou a constituir uma loja de eletrodomésticos em Porto Velho utilizando nome de "laranjas", com o objetivo de vender as mercadorias adquiridas através das fraudes. Foto: Divulgação/Polícia Federal

Uma das quadrilhas chegou a constituir uma loja de eletrodomésticos em Porto Velho utilizando nome de “laranjas”, com o objetivo de vender as mercadorias adquiridas através das fraudes. Foto: Divulgação/Polícia Federal

Estima-se que a movimentação dos grupos criminosos com o uso dos cartões de créditos fraudados, apenas no período da investigação, girou em torno de R$3 aR$ 4 milhões.

Ao todo,  Justiça Federal expediu 18 mandados de prisão, 30 mandados de busca e apreensão e seis mandados de sequestro de bens, em Porto Velho, Candeias do Jamari, Itapuã do Oeste e em Rio Branco (AC). Somente em Porto Velho, foram cumpridos 17 mandados de prisão, 25 mandados de busca e apreensão e seis mandados de sequestro de bens. Cerca de 130 policiais federais, oriundos de quatro Estados da Federação e do Distrito Federal, participam da operação.

As investigações tiveram início em março deste ano e foram desenvolvidas pela Superintendência Regional da Polícia Federal em Rondônia, por intermédio da Delegacia de Repressão a Crimes contra o Patrimônio e ao tráfico de Armas (DELEPAT/SR/RO).

Os investigados responderão, na medida de sua culpabilidade, pelos crimes de estelionato, receptação, quadrilha, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, violação de sigilo funcional e lavagem de dinheiro.

COMENTÁRIOS