Portal Amazônia » Notícias » Matéria

atualidades

09/01/2012 às 18:09 Layanna Franco - portalamazonia@redeamazonica.com.br

Medicina, Direito e Engenharia com as maiores ‘notas de corte’ na Ufam

O Sistema Integrado de Seleção Unificado (SISU) já recebeu a inscrição de cerca de um milhão de candidatos.

Foto: Shutterstock

MANAUS- Aproximadamente um milhão de candidatos já se inscreveram, por meio do Sistema Integrado de Seleção Unificado (SISU), para concorrer uma vaga em faculdades públicas em todo Brasil. No Amazonas, para conseguir estudar na Universidade Federal do Amazonas (Ufam), o candidato precisa estar atento a nota de corte de cada curso da instituição. A nota é baseada na concorrência do curso e na média da pontuação atingida pelos candidatos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Os cursos tradicionais como Medicina e Direito ainda são os mais concorridos. Quem sonha em conseguir  uma vaga em uma dessas áreas precisa alcançar, até as 00h, desta segunda-feira (09), no mínimo 711,06  para concorrer uma das  32 vagas para Direito e 764,18 para disputar uma das  56 vagas  para Medicina, segundo o SISU.  No entanto, quem deseja seguir carreira na área de Ciências Biológicas, o sistema apontou 580,21 como nota de corte. Coeficiente parecido com o do  curso de Ciência da Computação  de 586,87.

O curso de Engenharia está entre os mais concorridos na área de exatas. A Engenharia Civil apresentou até agora uma nota de corte de 699,36 para 28 vagas. Já a área de Ciências Sociais  a nota de corte está entre 612, 51 para 28 vagas. No ramo de Ciências da Terra, como Agronomia, o candidato precisará, no mínimo, ter alcançado 612, 71 pontos no Enem. Para quem quer ingressar no campo das Artes Plásticas, tem que ter obtido a partir de  594,79 pontos.

Concorrência no Interior

Quem não mora no Amazonas também pode se candidatar a uma vaga nas Universidades Federais  localizadas nos  municípios do Amazonas. Há Campus da Ufam em Manaus e nos municípios de  Humaitá , Parintins, Benjamim Constant e  Itacoatiara. Em relação à capital, os municípios do Amazonas, de acordo com as notas do sistema apresentaram   nota de corte menor.

Para concorrer uma das 25 vagas do curso de Antropologia em Benjamim Constant, por exemplo, o candidato precisa  ter alcançado, no mínimo 558,54 pontos. Mas para estudar a Língua Espanhola precisa ter obtido 342,05 pontos, de acordo com a nota registrada no SISU. No município de  Coari, quem pensa em cursar Fisioterapia têm que ter alcançado, pelo menos, 623,63 pontos para concorrer a uma das 20 vagas disponíveis. Quem quer ingressar na área de Química e Física precisa ter atingido um coeficiente de 503,17 pontos para 25 vagas.

Em Humaitá o Sistema apontou uma nota de corte semelhante aos Municípios de Benjamim Constant  e Coari. A nota de corte de Engenharia Ambiental o candidato precisa ter alcançado, no mínimo, 589,23 pontos para 25 vagas. Já na área da Matemática e Física a nota de corte está em 470,74 com ampla concorrência para as 25 vagas, até hoje(09).

Mas se o interesse for estudar na UFAM de Itacoatiara no ramo das Ciências Biológicas e Químicas o candidato precisar ter obtido, no mínimo, 531,80 pontos para disputar uma das 25 vagas ofertadas. Já para estudar Engenharia de Produção o estudante precisar ter tido um coeficiente maior com 612,46 pontos.

Há ainda a possibilidade de estudar em Parintins. No município a média de notas de corte também não apresentou grandes diferenças. O curso com a nota mais alta, até o momento, foi Administração e Gestão Organizacional com 575, 56 pontos para 25 vagas. E a menor nota de corte ficou com o curso de Pedagogia. O candidato precisará ter alcançado, até o momento,   539,33 pontos para disputar uma das 25 vagas oferecidas pela UFAM.

COMENTÁRIOS