Portal Amazônia » Notícias » Matéria

atualidades

02/12/2012 às 15:35 Juan M. Costa - jornalismo@portalamazonia.com

Futebol americano feminino ganha força no Amazonas

O amazonas possui dois times oficiais de futebol americano feminino: o Manaus Cavaliers e o Valkírias.

MANAUS – Considerado um dos esportes onde o contato físico elevado e a brutalidade são essenciais, o futebol americano vem ganhando a força do “sexo frágil”. As mulheres cada vez mais se aproximam deste esporte e provam que de “frágil, elas não tem nada”.

Formado há pouco mais de dois meses com 17 jogadoras, o time amazonense de futebol americano feminino, Manaus Cavaliers, já tem metas para os grandes campeonatos brasileiros. “Nós estamos de olho na competição nacional que acontecerá no começo de 2014. Será uma ótima oportunidade para mostrar nossa força”, comenta uma das jogadoras do time, Yasmin César, 18 anos.

Correndo por bons resultados, outro time amazonense também promete destacar-se na competição são as “Valkírias”. Fundado a partir dos clubes Amazon Black Hawks e o Ajuricaba Warriors. “A partir do ano que vem, já estaremos inserindo a liga feminina na competição”, afirma um dos coordenadores da liga amazonense, Mauro Neto.

A modalidade que as atletas do futebol americano amazonense feminino praticam é chamada Flag Futebol Foto: Divulgação

A modalidade que as atletas do futebol americano amazonense feminino praticam é chamada Flag Futebol Foto: Divulgação

Leia também:
Final de futebol americano será dia 15 em Manaus
Rio Negro lança time de futebol americano em Manaus

Futebol feminino

A modalidade que as atletas do futebol americano amazonense praticam é chamada Flag Futebol. Nesse tipo de categoria, cinco jogadoras disputam a partida com uma bandeira amarrada à cintura. O contato físico extremado como ocorre no masculino, são minimizados.

Ao correr com a bola, a atleta que puxar a bandeira da cintura da adversária interrompe a partida, sem a necessidade de nada mais violento.

As jogadoras já se preparam para suas primeiras competições Foto: Divulgação

As jogadoras já se preparam para suas primeiras competições Foto: Divulgação

Apoio da família

Desde sempre fã de esportes, especialmente do futebol, Yasmim conta que no começo sofreu um pouco de rejeição por parte dos pais.

“Foi complicado no começo, pois havia certa implicância por eu ser menina e está jogando um jogo de meninos. Mas no final, eles viram o quanto eu me esforço e luto pelo time, e já aceitam numa boa”, comenta a atleta.

COMENTÁRIOS