Portal Amazônia » Notícias » Matéria

atualidades

05/05/2012 às 13:43 Redação - jornalismo@portalamazonia.com

Campanha de vacinação contra influenza começa neste sábado

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), já foram registrados quatro casos confirmados de H1N1 este ano.

vacinacao_influenza

vacinacao_influenza

MANAUS - Começa neste sábado, a Campanha de Vacinação contra a Influenza. Em Manaus, há uma estrutura de 935 postos de atendimento, distribuídos por toda a cidade, e a mobilização de 4 mil servidores. O “Dia D” contra a Influenza (gripe), acontece em todo o País e marca o início da campanha anual de vacinação contra a doença.

Grupos prioritários até o dia 25:

A assessoria da Prefeitura de Manaus informou que, considerando todos os grupos populacionais definidos como público-alvo da campanha – idosos acima de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 2 anos; grávidas; indígenas e trabalhadores da saúde –, devem ser imunizadas, até o próximo dia 25.

A partir de segunda-feira, o atendimento dos grupos prioritários passa a ser feito nas Unidades Básicas de Saúde e Policlínicas da rede municipal; CAICs e CAIMIs, da rede estadual, e em alguns pontos estratégicos.

Postos de vacinação:

Além das unidades de saúde, a vacina será disponibilizada em locais de grande circulação de pessoas, como supermercados, terminais de ônibus, shoppings e também em escolas, igrejas, sedes de associações comunitárias, entre outros.

Clique aqui e veja a lista de postos que estão em funcionamento neste sábado em Manaus,

Idosos acamados

As equipes da Semsa também começam a executar a agenda de vacinação dos idosos acamados, conforme as solicitações feitas pelas famílias à central 0800-280-8280.

O secretário Francisco Deodato explica que, até o final da campanha, marcado para o dia 25 deste mês, a central continuará recebendo as solicitações do serviço domiciliar.

Ao ligar para a central, é preciso fornecer, além do próprio nome e CPF, as seguintes informações sobre o idoso: nome, número de documento de identidade e endereço completo (se possível, com indicação de pontos de referência).

É necessário informar, também, o problema de saúde do acamado. Para assegurar uma ampla cobertura vacinal, a Prefeitura antecipou o início da campanha de vacinação na zona rural de Manaus, que vem sendo feita desde a última quinta-feira (3).

O trabalho começou por dois Postos de Saúde Rural localizados na BR-174 (PSRs São Pedro e Efigênio Sales); dois na AM-010 (PSRs Pau Rosa e Adda Viana); dois na calha do rio Negro (PSRs Nossa Senhora de Fátima e Livramento) e um do Tarumã-Açu (PSR Nossa Senhora Auxiliadora). Na área do Tarumã-Açu, 150 indígenas que vivem nas comunidades Gavião, Rouxinol e Inhambé foram os primeiros a receber a vacina.

Fique por dentro:

A vacina Influenza Trivalente, que será adotada pelo Ministério da Saúde para a campanha deste ano, protege contra a Influenza sazonal (conhecida como gripe comum) e H1N1.

Informações do Ministério da Saúde em torno da vacina e sobre a gripe abaixo:

1) Contra quais gripes a vacina protege?
Para 2012, a vacina influenza é trivalente. Isto é, composta por três vírus inativados: vírus similar ao vírus influenza A (H1N1), vírus similar ao vírus influenza A (H3N2) e vírus similar ao vírus influenza B/Brisbane. Ela protege contra as formas mais comuns da gripe nesta temporada e contra o vírus da gripe A (conhecida popularmente como “gripe suína”).

2) Quem deve tomar a vacina?
Na Campanha Nacional de Vacinação de 2012, a vacina contra gripe estará disponível gratuitamente para:

- pessoas acima de 60 anos;
- crianças de 6 meses a menores de 2 anos;
- gestantes
- trabalhadores das unidades de saúde que fazem atendimento aos pacientes com o vírus da gripe;
- indígenas;
- detentos;
- pacientes com doenças crônicas e imunodeprimidos que apresentarem receita médica em qualquer posto de saúde.

3) Por que o Ministério da Saúde priorizou esses grupos?
Estudos indicam que alguns grupos da população, principalmente idosos, grávidas e crianças pequenas, correm mais risco de ter complicações em decorrência da gripe, como uma pneumonia, e morrer pela doença.

4) Onde será realizada a vacinação?
Em 65 mil postos de vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS) espalhados pelo país. Estes postos estão situados em Unidades Básicas de Saúde.

5) Quem se vacinou no ano passado, precisa se vacinar de novo?
Sim, já que a imunidade contra a gripe dura até um ano após tomar a vacina. E também porque a sua composição é feita conforme os vírus que circularam no ano anterior.

6) O que é influenza?
A “influenza” é o nome científico do vírus da gripe. É uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. É de alta transmissão, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais, comuns no outono e inverno.

7) Gripe e resfriado são a mesma coisa?
Não. A gripe é uma doença grave, contagiosa, causada pelos vírus Influenza (tipos A, B e C). O resfriado é menos agressivo e de menor duração, causado pelo Rhinovírus (com seus vários tipos), sendo que a transmissão entre as pessoas se dá através das vias respiratórias.

Os sintomas da gripe muitas vezes são semelhantes aos do resfriado, que se caracterizam pelo comprometimento das vias aéreas superiores, com congestão nasal, coriza, tosse, rouquidão, febre variável, mal-estar, dor no corpo e na cabeça. Mas, enquanto a gripe deixa a pessoa de cama, geralmente o resfriado não passa de tosse e coriza. A vacina não protege contra resfriados.

8) Quais os meios de transmissão dos vírus da gripe e do resfriado?
A transmissão ocorre quando as secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada são transmitidas para outra por meio da fala, da tosse, do espirro ou pelo toque, levando o agente infeccioso direto à boca, olhos e nariz do receptor.

9) A vacina contra gripe imuniza contra resfriado?
Não. A vacina influenza protege contra os vírus da Influenza que estão circulando no país e pode mudar a cada ano.

10) A vacina tem alguma contraindicação?
A vacina não é recomendada para quem tem alergia à proteína do ovo, isto é, entre aqueles que já apresentaram forte reação alérgica pelo menos duas horas depois de comer ovo. Esse tipo de alergia é bastante rara. A vacina também é contraindicada a quem já teve reações adversas a doses anteriores a um dos componentes da vacina. Nestas situações recomenda-se passar por avaliação médica para saber se pode ou não tomar a vacina.

11) Posso ficar gripado (a) depois de me vacinar?
Não, isso é um mito. A vacina contra a influenza contém vírus mortos ou apenas pedaços dele que não conseguem causar gripe.

Na época em que a vacina é aplicada, circulam diversos vírus respiratórios diferentes, que podem não ser o da gripe em questão, e as pessoas podem acabar infectadas por não estarem ainda imunizadas.

A pessoa pode também pegar um resfriado, já que a vacina não protege contra resfriados.

12) Quanto tempo leva para a vacina fazer efeito?
Em adultos saudáveis, a detecção de anticorpos protetores se dá entre duas a três semanas após a vacinação e apresenta, geralmente, duração de seis a 12 meses.

13) Fora do período da campanha é possível me vacinar?
Não pelo SUS. Após a campanha só serão vacinadas a população prisional e pessoas que apresentem condições clínicas específicas.

14) A vacina contra a gripe tem o mesmo efeito que um antigripal?
Não. A vacina previne contra a gripe e o antigripal é um medicamento usado para reduzir os efeitos causados pela doença. Mas clínicas as privadas poderão disponibilizar a vacina a toda população – inclusive para quem não faz parte do grupo prioritário – desde que as doses compradas estejam registradas na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

15) Pessoas com doenças crônicas podem se vacinar?
Sim, mas com apresentação de receita médica. Em alguns casos, como os de pacientes com doenças neurológicas, é aconselhável a busca de avaliação médica antes de efetuar a vacinação.

16) É obrigatório apresentar a caderneta de vacinação?
Não é obrigatório, mas é necessário para atualização de outras vacinas do calendário de vacinação. Para quem não apresentá-la no momento da vacinação, será feito outro cartão para o registro, que deve ser guardado para comprovar o histórico vacinal.

17) Pessoas que usam corticoide podem ser vacinadas?
Sim, o uso não impede a vacinação.

18) Quanto tempo após a vacinação eu posso doar sangue?
Uma portaria do Ministério da Saúde de 2011 declarou que o doador fica inapto para fazer a doação pelo período de um mês a partir da data que foi vacinado contra a Influenza. Depois do prazo, pode fazê-la.

 

 

TAGS

,

COMENTÁRIOS