Portal Amazônia » Notícias » Matéria

atualidades

28/02/2012 às 8:33 Redação - jornalismo@portalamazonia.com

Avião monomotor cai após decolar e mata piloto no AM

Apenas o piloto, Antonio José de Almeida Lima, de 54 anos, estava na aeronave

MANAUS - Um avião monomotor caiu por volta das 6h na manhã desta terça-feira (28) na capital do Amazonas. Após decolar do Aeroclube de Manaus, a aeronave caiu em um terreno próximo à Avenida Torquato Tapajós. Apenas o piloto, Antonio José de Almeida Lima, de 54 anos, estava na aeronave e morreu na hora.

O avião prestava serviço à Prefeitura do município de Nova Olinda do Norte (a 138 quilômetros de Manaus). O monomotor seguia em direção ao aeroporto Eduardo Gomes 2 para abastecer e seguir viagem para o interior do Estado, mas caiu após bater em um poste.

O corpo do piloto já foi levado ao Instituto Médico Legal do Amazonas (IML/AM). Equipes do Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Polícia Militar ocontinuam no local. Os familiares da vítima chegaram ao Aeroclube de Manaus assim que foram informados do acidente. Muito abalada a esposa do piloto não quis falar com a imprensa.

Veja o percurso do avião na infografia abaixo:

Histórico de acidentes

O monomotor do modelo Caravan, prefixo PT-PTB pertencia a empresa Cleiton Táxi Aéreo (CTA). A mesma empresa já esteve envolvida em outro acidente aéreo com um avião do modelo Seneca II, com prefixo PT-TUJ. Na época,  a então secretária de educação do Amazonas, Cínthia Régia Gomes do Livramento foi uma das vítimas do acidente.

Risco de acidentes na área

O acidente desta manhã aconteceu próximo a condomínios. Os moradores dos prédios ouviram o barulho da queda do monomotor. O avião caiu após decolar do Aeroclube de Manaus que está localizado perto de residências da capital. O risco de acidente aéreo levou o Ministério Público Federal no Amazonas (MPF/AM) a investigar a empresa de táxi aéreo. De acordo com inquérito civil público, a presença do Aeroclube compromete tanto a segurança do tráfego de veículos quanto de moradores residentes nas imediações da escola de aviação.

Acidente repercute na Assembleia Legislativa do Amazonas

O acidente repercutiu na Assembleia Legislativa do Amazonas. O deputado estadual Marco Antônio Chico Preto (PSD/AM) lamentou o acidente ocorrido com o monomotor e cobrou a adoção imediata de providências destinadas a agilizar a retirada da pista de pouso e decolagem da área urbana, para evitar futuras tragédias.

O deputado solicitou audiência pública para discutir a localização do Aeroclube de Manaus e indicar as providências que deverão ser adotadas pelos governos estadual e municipal, além do 7º Comar com o objetivo de resolver a questão.

“Defendemos a transferência imediata do Aeroclube de Manaus para um ponto mais afastado da área urbana da cidade como, por exemplo, locais desabitados situados nas proximidades de Iranduba, da BR-174 ou da AM-010”, disse ele.

Alerta

No discurso, Chico Preto também alertou sobre a situação da  estrutura aeroportuária do Amazonas, particularmente a de cinco aeródromos, que têm importância estratégica para a promoção do desenvolvimento socioeconômico do Estado: Tefé, Tabatinga, Parintins, Lábrea e Eirunepé.

“As autoridades competentes precisam dar atenção especial a esses aeródromos, para que essas estruturas não gerem limitações para pousos e decolagens, que provocam  prejuízos variados às populações que moram nos pontos mais distantes da capital”, destacou, lembrando que a solução de parte do problema passa pela retirada dos lixões das áreas próximas das pistas de pouso e decolagem.

Nota da CTA Taxi Aéreo

A empresa CTA Taxi Aéreo se pronunciou, por meio de nota, sobre as condições da aeronave envolvida no acidente. “O comandante era o único ocupante da aeronave, que estava com todas as revisões atualizadas”, diz um trecho do documento.

Na nota, a empresa disse que presta assistência à família do piloto. “O comandante Almeida não era considerado apenas um funcionário, mas sim um grande amigo, de longas datas, causando em toda a empresa um profundo abatimento e pesar pelo ocorrido, fez questão de afirmar o diretor da empresa, Cleiton de Souza”, finaliza o texto da nota.

Confira a nota na íntegra:

“A Empresa CTA Taxi Aéreo, proprietária do avião monoturbina, marca Cessna, modelo Caravan, prefixo PT-PTB, lamenta o ocorrido na manhã desta terça-feira, 28 de fevereiro de 2012.

No momento, a empresa está prestando total assistência à família do piloto José Antônio de Almeida Maia, profissional experiente, com atuação em várias empresas e com mais de dez anos de serviços prestados, com excelência, à CTA Taxi Aéreo. O comandante era o único ocupante da aeronave, que estava com todas as revisões atualizadas.

A empresa já está prestando informações ao Seripa-7, para que as causas do acidente sejam esclarecidas o mais rápido possível.

O comandante Almeida não era considerado apenas um funcionário, mas sim um grande amigo, de longas datas, causando em toda a empresa um profundo abatimento e pesar pelo ocorrido, fez questão de afirmar o diretor da empresa, Cleiton de Souza.

CTA Taxi Aéreo.

 

TAGS

COMENTÁRIOS